Espiritualidade cristã como “estilo de vida” – 6º encontro vocacional 2018
outubro 4, 2018
O uso cristão das redes sociais: oportunidade ou perigo
outubro 9, 2018

A missão não é algo particular de um indivíduo ou de uma instituição, mas quem faz a escolha de seguir a Cristo se torna missionário por excelência. “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. ” (Mt 16,24). “Por isso, nós como discípulos e missionários de Jesus, queremos e devemos proclamar o Evangelho que é o próprio Cristo”. (2007, p. 25).

Pelo batismo somos inseridos no corpo eclesial da Igreja e tornamos partícipes da sua missão. A missão da Igreja é uma só, a Evangelização. O Documento de Aparecida, no parágrafo 31, diz: “A Igreja deve cumprir sua missão seguindo os passos de Jesus e adotando suas atitudes. (2007, p. 25). Como cristão, seguidores de Cristo, é dever de cada um se colocar à disposição no serviço do anúncio do Evangelho.

Muitas pessoas acham que missão acontece somente quando se evangeliza de porta em porta, essa é uma maneira de evangelizar, mas não a única. A evangelização principal se dá quando cumpro com fidelidade e alegria a missão que sou chamado a desenvolver. O Papa Francisco disse: “É necessário sair de nós próprios e ir ao encontro do outro” e continua “ temos que parar de nos acharmos melhores do que os outros, porque, senão, nos tornamos pessoas chatas e acabamos sozinhos, pois ninguém gosta de ficar ao lado daqueles que se acham”.

O discípulo missionário de Jesus só conseguirá alcançar o coração das pessoas a partir do momento que se deixar ser tocado e transformado pelo amor de Deus. Porque não será capaz de transmitir a alegria do evangelho se não deixar ser transformado por esta experiência. Citando novamente o Papa, em 2016, disse: “em uma muitas vezes os cristãos têm mais cara de que estão num cortejo fúnebre do que estão a louvar a Deus”. Por isso pensemos se estamos de fato seguindo cristo verdadeiramente.

Neste mês missionário peçamos ao Senhor que transforme o nosso coração e nos torne verdadeiros discípulos, missionários de Jesus, sendo testemunhas alegres da boa nova de Deus que quer alcançar o coração de todos.

Referência: DOCUMENTO DE APARECIDA: Texto conclusivo da V Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe. Edições CNBB, Paulinas, Paulus. 2007.

Seminarista Willian Moreira – 1º ano de Teologia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.