Convivência e integração: elementos para uma caridade fraterna

Itabira e Marajó: igrejas irmãs em ação missionária
31/10/2019
Seminaristas receberam a admissão às Ordens Sagradas.
13/12/2019

A caridade fraterna é algo que inebria a alma daqueles que amam a Deus. O amor ao Senhor é um sentimento tão profundo que deve levar, necessariamente, os cristãos ao amor ao próximo, pois o próprio Espírito, que é amor, impele seus filhos amados a se respeitarem mutuamente. Nesse sentido, todos são convidados a se abrirem a esta ação de Deus que, ao fazer de nós sua morada, enche-a de delícias. Por isso se diz que: "Se nos amarmos mutuamente, Deus permanece em nós e o seu amor em nós é perfeito." (1 Jo 4, 12b)

Todos os batizados devem exercer, por amor a Deus, essa fraternidade, o que inclui, de forma ainda mais profunda, os sacerdotes e os aspirantes ao sacerdócio. Por isso, a formação presbiteral comporta a dimensão comunitária em que os seminaristas são convidados a se engajarem nessa perspectiva. Ela está esmiuçada em Razão e identidade do presbítero católico: “Discípulos em comunhão”, documento que rege a formação presbiteral no seminário da Diocese de Itabira-Coronel Fabriciano. O documento supracitado, a partir da leitura profunda dos documentos do Concílio Vaticano II, declara que, dentre as metas a serem alcançadas por cada seminarista, deve-se buscar uma constante alegria na convivência e na integração comunitárias.

Com o objetivo de se alcançar essa caridade fraterna e essa alegria, os propedeutas e os graduandos em filosofia do Seminário Filosófico-Teológico São José participaram, dentre os dias quatorze a dezessete de novembro, de uma atividade comunitária na cidade de Santa Maria de Itabira. O momento de integração contou com um momento formativo e outros de lazer, tais como: filme, gincana e outros momentos fraternos. Com isso, os laços fraternos tendem a se estreitar ainda mais e conduzir os futuros presbíteros a pregarem Jesus não apenas com palavras, mas, sobretudo, com atos de amor. No mesmo fim de semana, os seminaristas graduandos em teologia participaram de um retiro em Belo Horizonte e, assim, puderam voltar espiritualmente e vocacionalmente revigorados rumo a Cristo.

Seminarista Wellington - 1° ano de Filosofia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × cinco =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.