“Povo de Deus em ação, para uma Igreja em saída.”
13/12/2019

Vivemos numa sociedade complexa. Tal complexidade se dá por vários fatores: pelo contexto pós-moderno do qual estamos inseridos, pela perda de pertencimento às instituições tradicionais, pelo avanço da tecnologia, pela intolerância crescente, pelo aumento da violência contra a juventude, enfim, pela desvalorização do jovem. Frente a essas realidades, a bússola do cristão deve ser a esperança.

Cremos em um Deus que gera vida. Por isso não podemos nos furtar de lutar pelos jovens que muitas vezes são colocados à margem na sociedade. É preciso, inclusive, identificar e denunciar a falsa valorização do jovem promovida pela economia de mercado. Muitas vezes o jovem é visado pela sua força produtiva e pelo seu entusiasmo em consumir. Essa realidade precisa mudar.

Papa Francisco na Exortação Apostólica Christus vivit afirma que “nunca nos arrependeremos de gastar a própria juventude a fazer o bem, abrindo o coração ao Senhor e vivendo contracorrente” (FRANCISCO, 2019, n.17). Afirma ainda que “Jesus não gostava que os adultos olhassem com desprezo para os mais jovens ou os mantivessem, despoticamente, ao seu serviço” (FRANCISCO, 2019, n.13). O jovem, assim, precisa ser protagonista de sua própria história, e a comunidade de fé precisa ajuda-lo em seu processo de amadurecimento.

A Igreja está atenta aos clamores dos jovens. No dia 14 de dezembro de 2019, a Paróquia Santo Antônio, em Coronel Fabriciano, juntamente com o pároco Padre Ronaldo, realizou o retiro “Levante” cujo lema foi “Jovem, eu lhe digo, levanta-te” (cf. Lc 7,14). Os jovens tiveram a oportunidade de trabalhar as áreas psíquica, espiritual e pessoal. Os temas das palestras consistiram nos princípios evangélicos somados às ciências humanas. Nesse sentido, o retiro teve como principal objetivo integrar a dimensão racional com o simbólico, o cosmo, o afetivo e o corpo.

O retiro teve um número considerável de jovens e foi conduzido com muita música, palestras, dinâmicas, partilhas. Momentos importantes que nutrem nos jovens o desejo de seguir a Jesus Cristo e servir a Igreja. Foram ocasiões enriquecedoras que promoverá uma maior participação deles na vida da comunidade de fé.  Estiveram presentes Padre Ronaldo, conduzindo a Adoração ao Santíssimo Sacramento, Carlos Silva, palestrante que introduziu aspectos da inteligência emocional, e o seminarista Paulo Leal que abordou aspectos da fé e também da identidade da juventude católica.

O Documento 44 da CNBB afirma que “os jovens são, pois, convocados a desenvolver um amor pessoal e comunitário cada vez maior a Jesus Cristo, consagrando a própria vida à construção do Reino de Deus.” (CNBB, 1986, p.17). O amor pessoal e comunitário brota no coração do jovem à medida em que ele se aprofunda em sua identidade. Retirar-se, portanto, é necessário. Por isso buscar o autoconhecimento e a harmonia do sujeito é fundamental para uma sociedade equilibrada.

“Peçamos ao Senhor que liberte a Igreja daqueles que querem envelhecê-la, ancorá-la ao passado, travá-la, torná-la imóvel. Peçamos também que a livre doutra tentação: acreditar que é jovem porque cede a tudo o que o mundo lhe oferece, acreditar que se renova porque esconde a sua mensagem e mimetiza-se com os outros. Não! É jovem quando é ela mesma, quando recebe a força sempre nova da Palavra de Deus, da Eucaristia, da presença de Cristo e da força do seu Espírito em cada dia” (FRANCISCO, 2019, n.35). Junto a esse pedido, louvamos a Deus pelo bom êxito do retiro, e pedimos à Virgem Maria para que ampare e interceda por nossos jovens. 

Seminarista Paulo Leal - 1°ano de Teologia

 

REFERÊNCIAS

CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL – CNBB. Pastoral da Juventude no Brasil. São Paulo: Paulinas, 1986. (Coleção Estudos, n. 44)

 

FRANCISCO. Exortação Apostólica Pós-Sinodal Cristus Vivit: para os jovens e para todo o povo de Deus. 2. ed. Brasília: edições CNBB, 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco − um =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.