Lançamento do Brasão da Diocese de Itabira/Cel. Fabriciano em seus 52 anos de Evangelização
16/06/2017
Reinauguração da Igreja do Rosário – Itabira
18/07/2017

Na manha do dia 18 de Junho os seminaristas do Propedêutico juntamente aos seminaristas da Filosofia Lucas Magno e Marcos Motta estiveram reunidos juntamente ao Apostolado do Sagrado Coração de Jesus na Igreja São Geraldo Magela onde trabalharam a questão da espiritualidade.

 

A ferida aberta é o dado bíblico primordial no Culto ao Sagrado Coração de Jesus: “contemplarão aquele que transpassam!” (Jo 19,37). Foi essa ferida que Cristo ressuscitado apontou para os discípulos (“Venham!”) e para Tomé (“toque”) e continuam apontando para todos nós, como “marca registrada” de sua ressurreição e de sua presença no meio de nós! Uma das formas mais importantes da contemplação é a adoração Eucarística. No sacramento da Eucaristia, Jesus continua vivo no meio de nós: diante dele nos prostramos, como Tomé diante do Ressuscitado, que lhe mostrava a ferida de seu coração, e como ele, repetimos com fé: “Meu Senhor e meu Deus!” (Jo 20,28). Sim, lá, diante do sacrário ou diante do Santíssimo Sacramento exposto em nossos altares, podemos encontrar-nos com Cristo vivo, como Maria de Betânia: em adoração silenciosa, aberta à palavra e cheia de amor (Lc 10,38-42).

 

O seminarista Arthur apos proclamar o Evangelho Segundo João ” Deus amou de tal modo o mundo,que lhe deu o seu filho único,para que todo nele crer, não pereça mas tenha vida eterna. Tendo amado os seus que estavam no mundo, amou – os até o fim”.  Em meio a isto em sua reflexão o mesmo enfatizou a importância do amor de Deus para com seus filhos, disse que um coração que ama até o fim, compreende, perdoa e acolhe. Exaltou também ao dizer que para se amar exige renúncias, renunciar ao pecado, ao orgulho e a insatisfação. Lembrou – nos que Deus, por amor aos vossos filhos e filhas enviou seu único filho para morrer na cruz por nós.

 

 

Encerrou sua reflexão pedindo que todos ali presentes pedissem ao Sagrado Coração de Jesus a força para libertar,  dando-lhes um coração segundo a sua vontade, que saibam amar, perdoar e que abracem o verdadeiro sentido da vida aqui neste mundo em meio aos nossos irmãos.

O seminarista Gabriel conduziu a Consagração ao Sagrado Coração de Jesus: “Meu Sagrado Coração de Jesus, em vós deposito toda confiança e esperança. Vós que sabeis tudo, Pai, o Senhor do Universo, Sois o Rei dos Reis”, logo apos entoou se o hino ao sagrado Coração de Jesus.

Eis o Coração que tanto amou os homens, que nada poupou, até se esgotar e se consumir para lhes testemunhar seu amor. Como reconhecimento, não recebo da maior parte deles senão ingratidões, pelas suas irreverências, sacrilégios, e pela tibieza e desprezo que têm para comigo na Eucaristia.

(Jesus à Santa Margarida Maria Alacoque)

 

1 Comment

  1. Marley de Magalhães Carvalho Camargo disse:

    Muito bonito e bem conduzido esse momento de espiritualidade. A espiritualidade de Jesus nos abraça e nos convida a sermos parecido com ELE. A amar o próximo como ele nos ama.
    Perdão SENHOR , pelas vezes que somos fracos…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.