Vocação e celibato de Jeremias – Retiro da Teologia
05/11/2017
Aniversariantes de Novembro!
20/11/2017

Os alunos da turma do quarto período de teologia participaram na paróquia Santa Ana, no bairro Serra, de uma vivência litúrgica orientada pelo professor e pároco Pe. Danilo. Conversamos sobre o espaço litúrgico e tiramos várias dúvidas sobre alguns temas sobre a prática litúrgica tanto da paróquia em que fizemos a vivência quanto das vivências em nossas paróquias.

As orientações foram a partir dos documentos que regem a liturgia e citações de autores que fazem reflexões e estudos sobre ela. Destacamos aqui o direito litúrgico que deve orientar nossas ações, mas não engessando a vivência. Sendo assim deve-se respeitar a realidade daqueles que celebram e vivem experiências nos espaços litúrgicos, não tirando da liturgia o seu essencial.

Pe. Danilo propôs fazermos dois momentos de vivência: 1 – saudação inicial; 2 – Cordeiro de Deus (Fração do pão):

No primeiro fizemos a experiência de observar a atuação do presidente da celebração. Destacamos a postura, presença, participação e entrosamento celebrante e fiéis, saudação cantada e rezada.

No segundo momento observamos a fração do pão realizada pelo celebrante em consonância com o ministério de música e a resposta dos fiéis no canto da ladainha do cordeiro. Destaco aqui a experiência do canto do cordeiro como ladainha: ministério de música – cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo… Fiéis – tem de piedade de nós, dai-nos a paz; esse momento normalmente não é executado dessa forma, pois nas várias celebrações que participamos todos cantam juntos, mas não nesse estilo de ladainha como prevê o canto.

Após essas vivências observamos a responsabilidade com a liturgia e a necessidade de conhecer o que ela mesmo nos pede para bem celebrarmos. Conhecer para bem celebrar e instruir a todos. É necessário não seguir o caminho só com o que se recebeu a partir de vivências, mas estudar e entender.

Agradecidos ao Pe. Danilo pelo momento de vivência oferecido em sua paróquia saímos com um desejo de fazer acontecer a mistagogia nas nossas liturgias.

Márcio Rodrigo Mota – 2º Teologia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.