Alegrias e perspectivas de uma Igreja em saída “Sereis minhas testemunhas” (At 1,8)

O uso cristão das redes sociais: oportunidade ou perigo
09/10/2018
26º Seminário de Iniciação Científica – PUC Minas
01/11/2018

A Missão é o coração da identidade cristã, bilhete e identidade do cristão; missão é a essência da Igreja, pois ela gera e faz a Igreja, “que é por natureza missionária” (AG 2).

Nós, os 250 missionários e missionárias, leigos, leigas, seminaristas, religiosas, diáconos, padres, bispos e equipes de serviço, reunimo-nos no 2º Congresso Missionário da Província Eclesiástica de Mariana, do Regional Leste II da CNBB, nos dias 12 a 14 de outubro de 2018, no Colégio Imaculada, em Governador Valadares – MG.

Fomos acolhidos por seu bispo diocesano, Dom Antônio Carlos Félix, o qual nos motivou a refletir, rezar, meditar e celebrar as alegrias e perspectiva de uma Igreja em saída, motivando-nos a sermos uma Igreja missionária, a serviço do Reino. Esteve presente também o Bispo de Caratinga, Dom Emanuel Messias de Oliveira. Contamos com a cobertura do congresso pela TV Kefas.

Impulsionados pelo Quarto Congresso Missionário Nacional realizado em Recife – PE, em 2017 com o tema: A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída, e pelo CAM 5 (5º Congresso Missionário Americano), com o tema: O Evangelho é alegria, fomos convidados a reacender em nós a chama do ardor missionário, como testemunhas de Jesus Cristo, o Ressuscitado, fazendo-nos sal da terra e luz do mundo na Igreja e na sociedade.

Descobrimos que a missão se dá no dia a dia, no chão da realidade, num mundo marcado pelos sinais do Reino e pelas contradições do anti-reino, manifestadas no individualismo nas injustiças e desigualdades sociais, com alguns privilegiados e uma multidão de excluídos e descartados, como nos adverte o Papa Francisco: “o mundo é uma fábrica de periféricos”.

É neste desafiante contexto que, somos convidados a ser uma Igreja em saída, que com sua presença missionária, se faz samaritana, indo ao encontro do outro, em suas necessidades para curar-lhe suas feridas.

“Sai da tua terra” é o convite permanente que Deus faz a Abraão e Sara, aos profetas e profetisas, a Maria de Nazaré e aos discípulos e discípulas de Jesus de todos os tempos.

Conscientes de que não somos nós que levamos a Palavra de Deus aos outros, mas é a Palavra que nos leva, rompemos todas as fronteiras da missão.

O Sínodo para a Juventude e a convocação do Sínodo para a Amazônia, que acontecerá em outubro de 2019, feita pelo Papa Francisco, apontam diretrizes para o revigoramento missionário da Igreja.

A partir das reflexões e debates apontamos umas propostas orientadoras para continuidade da nossa missão:

1 – Promover a animação missionária a partir de nossas comunidades, serviços e pastorais, por meio de formação permanente que desperte a consciência missionária em toda a Igreja.

2 – Promover o compromisso social transformador iluminado pela Boa Nova da Palavra de Deus, dos documentos do Magistério e da Doutrina Social da Igreja, participando das Pastorais Sociais, dos conselhos de cidadania e das legítimas reivindicações dos movimentos sociais, construindo politicas públicas de inclusão social.

3 – Cuidar da nossa casa comum, a criação divina, promovendo a consciência ecológica e criando comissões paroquiais do meio ambiente.

4 – Cultivar a cultura da paz e da não violência, defendendo a vida e educando as crianças, os adolescentes e jovens, como novos sujeitos eclesiais e missionários, criando grupos da IAM (infância e adolescência missionária) e JM (juventude missionária).
5 – Promover a vivência ecumênica do evangelho, realizando ações comuns com outras confissões religiosas, assumindo ações comuns das campanhas temáticas realizadas no decorrer do ano, celebrando a Semana de Oração pela unidade dos cristãos, o Dia do Pobre, a Campanha da Fraternidade, a Campanha de Evangelização e o Mês Missionário.

6 – Fortalecer ou organizar nas nossas Dioceses a dimensão missionária, através dos COMIDI’s (conselho missionário diocesano), COMIPA’s (conselho missionário paroquial) e grupos de Animação Missionária em comunhão com as Pontifícias Obras Missionária e a dimensão missionária da CNBB.

Compromissos assumidos pelo 2º Congresso Missionário da Província Eclesiástica de Mariana:

  • Promover Congressos Missionários Diocesanos, a cada 4 anos, como espaço de crescimento e fortalecimento da dimensão missionária de nossas Igrejas particulares.
  • Priorizar a celebração do Mês Missionário a cada ano, com o envolvimento das forças vivas da Igreja;
  • Assumir e trabalhar a Campanha da Fraternidade 2019 sobre Políticas Públicas.

Conscientes de que a missão é de Deus e de que somos apenas seus colaboradores e seus instrumentos, deixemo-nos guiar pelo Espírito de Jesus Missionário, na esperança de um mundo melhor, sinal do Reinado de Deus, que nos conduz ao seu Reino definitivo, prossigamos, com as bênçãos de Deus, a intercessão de Nossa Senhora Aparecida e a proteção de São Paulo VI, Santo Oscar Romero e Santo Enrique Angelelli, profetas, mártires e missionários canonizados neste dia 14 de outubro de 2019, pelo Papa Francisco.

Governador Valadares, MG, 14 de outubro de 2018.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.